Bomba! Viúva de Ricardo Boechat recorre à Justiça, faz grande revelação e aponta responsável pela morte do marido

Veruska e Ricardo Boechat, tiveram duas filhas e estavam casados desde 2005.

O jornalista Ricardo Boechat, faleceu aos 66 anos de idade, após uma queda de helicóptero quando retornava de uma palestra promovida pela empresa farmacêutica Libbs, no dia 11 de fevereiro de 2019, na rodovia Anhanguera.

Mas, na terça-feira, dia 21 de maio, o caso ganhou uma nova página, isso porque a viúva do comunicador, Veruska Seibel, decidiu entrar na justiça e solicitou a antecipação de provas contra a empresa Libbs. Na petição encaminhada à 26ª Vara Cível, Veruska exige que a empresa farmacêutica apresente o contrato de transporte e locação do helicóptero.

A viúva, justificou sua decisão revelando que, ao que tudo indica, a aeronave não estaria apta para o transporte de passageiros.

Por meio de um comunicado, a Libbs se exime da responsabilidade sobre a contratação da aeronave que transportou Ricardo Boechat.

Assim que a empresa foi notificada sobre o acidente com as vítimas fatais, enviou nota oficial lamentando o ocorrido, mas também se eximiu de qualquer responsabilidade. “Lamentamos profundamente o falecimento do querido Ricardo Boechat, ícone e referência internacional do jornalismo. Ele foi convidado para participar da nossa convenção, em Campinas e, como é comum em suas aparições, abrilhantou e fortaleceu a relevância do nosso encontro. Lamentamos igualmente o falecimento do piloto Ronaldo Quattrucci e estamos inteiramente solidários à dor das famílias. Contratamos a Zum Brazil, empresa especializada em eventos corporativos com 20 anos de atuação no mercado, para a realização do evento e transporte dos convidados do dia, sendo ela a responsável pela escolha de seus fornecedores.”

Na foto abaixo, Veruska e o jornalista Ricardo Boechat. Eles estavam casados há 14 anos e dessa união nasceram as filhas, Catarina e Valentina, que sofrem com a perda do pai, em uma recente entrevista, a mãe disse que houve a necessidade de acompanhamento com psicólogo para que as meninas consigam superar um pouco a dor da ausência do pai que era muito apegado e presente na vida delas.

Vale lembrar que nesse acidente o piloto, Ricardo Quatucci, que conduzia o helicóptero, também faleceu. Na ocasião houve grande pesar e comoção em todas as redes sociais e em todo o Brasil, pelo ocorrido naquela terça de 11 de fevereiro.